A pandemia e suas repercussões jurídicas – boletim informativo

As projeções econômicas quanto ao desastre econômico provocado pela crise são devastadoras. No dia 14 de abril, terça-feira, o Fundo Monetário divulgou projeções segundo as quais o PIB brasileiro deve encolher 5,3% em 2020 e crescer apenas 2,9% em 2021. As expectativas nada otimistas provocam diversas repercussões em todos os setores econômicos, com implicações jurídicas relevantes. Nesse cenário, o COPOM reduziu a SELIC de 4,25% para 3,75%, com perspectiva de que caia a até 2,5% até o final do ano. Com a queda da SELIC, projeta-se uma redução das taxas de juros.

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Cadastre-se em nossa Newsletter

Receba nossos informativos e artigos jurídicos

Posts Recentes